Fique por dentro

Notícias de mercado, dicas, matérias e muitos outros assuntos relacionados a construção, decoração e reforma.

Arquivo de "2014/10"

decoração.jpg

Como escolher a cor de tinta ideal para minha parede?


decoração.jpgNão é novidade nenhuma que a pintura é uma das formas mais práticas, rápidas e baratas de renovar os ambientes, mas para que o resultado dessa transformação alie bom gosto, beleza e funcionalidade, é preciso escolher as cores certas.

As opções disponíveis no mercado são muitas e possivelmente você vai ficar confuso quando estiver com as paletas na mão. Para facilitar a tarefa de comprar as tintas e acertar em cheio na escolha, preparamos algumas dicas infalíveis para você. Ficou curioso? Então vem ver!

Saiba como aproveitar o efeito da tinta

A cor da tinta pode ser um fator determinante para dar a sensação de que o cômodo é maior, menor, mais baixo, mais alto, mais estreito ou mais largo. Além disso, a depender da tonalidade, o ambiente pode melhorar o nosso humor, concentração e estado de espírito, até porque, as cores podem deixar os ambientes mais alegres, aconchegantes, descontraídos ou sérios. Veja a seguir alguns efeitos que podem ser criados a partir da tonalidade das tintas.

  • Aumentar o espaço – Para ampliar o espaço visualmente, use e abuse das tonalidades claras, pois elas criam a ilusão de que o ambiente é maior. Vale apostar no branco, felo, amarelo e palha.
  • Encurtar o ambiente – Se o ambiente for muito retangular e comprido, pinte as paredes menores com cores mais escuras.
  • Alongar o cômodo – Se o espaço for quadrado e você quiser alongá-lo, pinte duas paredes (uma de frente para outra) usando cores escuras como grafite, marrom ou preto.
  • Diminuir o pé direito – Para diminuir visualmente o pé direito e causar a sensação de acolhimento, aconchego e aproximação, pinte o teto com uma cor mais escura.

Opte pela cor certa para cada ambiente

É necessário ter cautela na escolha das cores e considerar as especificidades de cada ambiente. Os quartos, por exemplo, são cômodos destinados ao descanso e relaxamento. Justamente por isso, as cores devem ser sóbrias e suaves, como o branco e o bege. A sala, por sua vez, precisa ser um espaço aconchegante e por ser uma área de convívio social, as cores alegres e modernas são bem-vindas. O banheiro deve transmitir a sensação de limpeza e higiene, portanto, você deve evitar as cores escuras. Quanto às cozinhas, elas podem ser alegres, mas as tonalidades vibrantes, quando utilizadas nesses ambientes, devem contrastar com cores claras, também para transmitir a ideia de limpeza.

Simule como a pintura vai ficar

Se você ainda estiver em dúvida quanto as cores das tintas, use os aplicativos disponíveis na internet para simular como a pintura vai ficar depois de pronta. Esse tipo de ferramenta tecnológica ajuda a testar combinações e ter uma base mais sólida para fazer a escolha da tinta.

Dicas Extras

  • Escolha boas marcas de tinta, sempre considerando a cobertura e rendimento do produto.
  • Você não precisa contratar um pintor profissional para pintar a sua parede, mas é necessário usar as ferramentas certas para pintar
  • Se possível, compre uma lata pequena de tinta para testar a cor na parede e ver como ela vai ficar depois de seca. A tonalidade costuma ficar diferente da cor apresentada no mostruário.
  • Evite escolher as cores da moda. Prefira os tons atemporais, pois assim há menos chances de enjoar rápido da tonalidade.
  • Na hora de escolher a tinta, considere seus gostos pessoais. Por exemplo, por mais que o amarelo esteja em alta, não há porque escolher essa cor se você não gosta dela.
  • Faça um projeto de redecoração, levando em conta as dimensões do espaço, os móveis, o estilo da proposta e os elementos decorativos. Essa estratégia ajuda a escolher a cor certa da tinta.

Fonte:http://blog.casashow.com.br

Agindo com Bom Senso


Como você costuma buscar a solução para OS problemas que surgem na sua vida?

Reflitam...Talvez esta pergunta pareça tola, mas o assunto é de extrema importância quando desejamos corrigir o passo e evitar novos tropeços.
O que geralmente acontece, quando desejamos resolver algum problema, é fazer exatamente o caminho mais difícil.
No entanto, como o sucesso DA ação depende do meio utilizado ou DA estratégia criada para a solução, vale a pena pensar um pouco sobre nossa forma de agir.
Por vezes, nos movimentamos freneticamente para um lado e para o outro, e esquecemos de que movimentos desordenados não nos levarão a lugar nenhum.
Movimentar-se nem sempre significa agir com discernimento.
Comumente confundimos a urgência com a pressa, e atropelamos as coisas.
A situação pode exigir atitudes urgentes, o que não significa apressadas.
Quando agimos apressadamente, sem fazer uso DA razão, é mais fácil o equívoco. Quando agimos sob o domínio DA emoção, o resultado é quase sempre desastroso.
A emoção não é boa conselheira, quando se trata de resolver questões urgentes.
Um exemplo pode tornar mais fácil a nossa compreensão.
Se uma cobra venenosa nos morde e inocula seu veneno em nosso corpo, o que fazer?
Uns saem correndo atrás DA víbora para matá-la, e acabar de vez com o problema, numa atitude insana de vingança.
Seria essa a decisão acertada?
A movimentação só faria o veneno se espalhar rapidamente pela corrente sanguínea, piorando as coisas.
No entanto, a ação mais eficaz seria buscar ajuda o mais breve possível, para evitar danos maiores.
Mas nem sempre a Ira nos permite agir sensatamente.
Se uma pessoa nos ofende ou nos contraria frontalmente, geralmente revidamos ou mantemos o efeito do veneno durante dias, meses ou anos...
Ressentimento quer dizer sentir e voltar a sentir muitas vezes.
Quando isso acontece, a mágoa vai se tornando cada vez mais viva e mais intensa.
A ação mais acertada, neste caso, não seria tratar de eliminar o veneno de nossa intimidade?
Para tomar decisões lúcidas, é preciso fazer uso DA razão, e não se deixar levar pela emoção.
Quando a emoção governa nossas ações, geralmente o arrependimento surge logo em seguida.
Assim sendo, é importante pensar bem antes de agir para evitar que, em vez de solucionar OS problemas, OS compliquemos ainda mais.
Se, num momento crítico, a emoção nos tomar de assalto, é melhor sair de cena por alguns instantes, ou deixar que OS ânimos se acalmem, antes de qualquer atitude.
Quando agimos com calma, fazendo uso DA razão, é mais fácil encontrar soluções definitivas, em vez de piorar as coisas.

* * *
Lembre-se de que, em vez de correr atrás DA cobra que nos mordeu, é mais racional buscar a solução do problema.
Quando você estiver às voltas com um problema qualquer, lembre-se de que a solução ou a complicação dependerá DA sua ação.
Por isso, busque tomar a decisão mais favorável à resolução.
Lembre-se, ainda, de que a pressa nem sempre é boa conselheira e procure agir com sabedoria, que é sinal de bom senso.

Redação do Momento Espírita

O jornal certo para
quem constrói o futuro.

11 4029.2034
11 4098.4849
ID 978*32590

Ou envie para contato@jornalconstrucao.com.br

Região: Cabreúva, Indaiatuba, Itu, Porto Feliz, Salto, Jundiaí, Itupeva.
Classificados gratuítos exceto: pessoas jurídicas, prestação de serviços e cia.