Fique por dentro

Notícias de mercado, dicas, matérias e muitos outros assuntos relacionados a construção, decoração e reforma.

Arquivo de "2016/09"

Limpando Tapete.jpg

Saiba agora mesmo como tirar mau cheiro do tapete


Limpando Tapete.jpg

Seja para colorir e decorar o ambiente, recepcionar na entrada, deixar o piso mais confortável ou simplesmente revestir todo o assoalho, tapetes e carpetes estão presentes em praticamente todas as casa.

Encontrados em diferentes tamanhos, formatos, cores e tipos de tecidos, eles dão personalidade ao espaço e transmitem sensação de aconchego. Sabemos que os tapetes, principalmente os mais felpudos, tendem a acumular poeira, o que pode ser resolvido rapidamente com a ajuda de um aspirador de pó; mas o que fazer quando começam a exalar um cheiro desagradável?

No artigo de hoje, vamos ensinar como tirar mau cheiro do tapete, através de técnicas bastante simples, com ingredientes fáceis de encontrar. Confira!

Causas do mau cheiro
Antes de qualquer coisa, é importante pensar o que está ocasionando o mau cheiro em seu tapete, para que você possa se prevenir e evitar o aborrecimento.

Especialmente no inverno ou em épocas de chuva, os tapetes e carpetes podem apresentar odor desagradável devido à umidade. O mesmo ocorre quando um tapete é lavado e não seca direito. Resíduos de produtos ou alimentos que caem nos tapetes também podem ser os responsáveis pelo mau cheiro, por isso é indispensável uma higienização adequada para eliminar de vez o problema.

Como tirar mau cheiro do tapete
Antes de eliminar o mau cheiro, é essencial que primeiramente sejam retirados a poeira e os resíduos da superfície com o auxílio de um aspirador de pó.

Em seguida, pulverize bicarbonato de sódio por toda a extensão do tapete. Para facilitar, utilize uma peneira ou um recipiente com furos, como um saleiro ou uma lata de talco vazia. Para finalizar, retire todo o produto passando o aspirador de pó mais uma vez.

Como limpar e desodorizar ao mesmo tempo
Para quem gosta de ambientes perfumados, a técnica anterior pode ser incrementada para que, além de higienizado, o tapete também fique desodorizado.

Para isso, misture uma xícara de bicarbonato de sódio com 15 gotas de essência com o aroma de sua preferência. Espalhe a mistura pelo carpete ou tapete e espere pelo menos 20 minutos. Um jeito fácil de fazer a aplicação é usando uma escova de cerdas macias, aplicando em pequenas áreas de cada vez e esfregando na direção das fibras do tapete. Depois desse tempo de pausa, remova o produto, mais uma vez utilizando o aspirador de pó.

Dessa forma, além de limpo e livre de ácaros, seu tapete também fica com um cheirinho que deixará o ambiente muito mais agradável!

Caso essas técnicas não funcionem, talvez a única solução seja trocar o tapete por um novo, pois além do incômodo do odor, a saúde de sua família pode ficar comprometida, já que a proliferação de ácaros, fungos e bactérias é capaz de desencadear doenças, como alergia.

Fonte: https://blog.casashow.com.br

Produtos para decorar.jpg

Top 8 produtos organizadores que você precisa ter em casa


Produtos para decorar.jpg

Deixar a casa toda organizada não é uma tarefa fácil. Na correria do dia a dia, muitas vezes estimulados pela pressa, acabamos deixando algumas coisas fora do lugar ou nunca encontrando um lugar ideal para elas. Nesse post, vamos aprender a lidar com esse problema. Selecionamos abaixo 8 produtos organizadores fundamentais que toda pessoa deve ter para manter uma casa em ordem!

Potes de cozinha
Os potes de cozinha são essenciais para manter suas comidas higienizadas e organizadas! Prefira os de vidro, pois além de conservarem melhor os alimentos, eles são mais fáceis de lavar e não acumulam sujeira nem ficam manchados — quando guardamos alimentos feitos com colorau, por exemplo. Lembre-se de verificar se a tampa se encaixa bem, para manter os alimentos hermeticamente armazenados.

Caixas organizadoras
As caixas organizadoras talvez sejam as grandes aliadas na hora de organizar a sua casa. Além de ajudar as separar as coisas em seus devidos lugares, esses produtos também auxiliam na hora de recolher a bagunça pela casa. Experimente posicionarcaixas por onde você costuma deixar uma baguncinha acumular — como na área de serviço, ou no quarto das crianças, por exemplo — e verá o quanto isso ajudará a manter o local mais organizado. Outra dica é posicionar uma caixinha ou um bowl bonito perto da porta de entrada para guardar as chaves e outras miudezas que trazemos nos bolsos.

Cestos organizadores

Assim como as caixas, os cestos também são um produto organizador coringa. Ele ajuda a organizar as coisas que estão fora de lugar (para serem devolvidas) e também a criar espaços no ambiente para guardar coisas. Um armário aberto, por exemplo, ganha uma nova cara ao ser preenchido com cestos para dividir e organizar seus pertences em categorias.

Gaveteiros

Os gaveteiros são ideais para organizar as miudezas do armário, closet ou do home office — e de onde mais a sua imaginação mandar! Eles nos ajudam na hora de encontrar as pequenas coisas que usamos com frequência como clipes, grampos, anéis e colares. Há ainda os gavetex, que auxiliam criando mais divisórias em espaços muito grandes.

Cabides multifuncionais

Principalmente no closet, os cabides multifuncionais caem muito bem! Eles ajudam a colocar no lugar os cintos, lenços e até cuecas, calcinhas e meias. São muito versáteis e, muitas vezes, nos ajudam a liberar uma gaveta para guardar roupas e objetos maiores.

Organizadores de gavetas

Os organizadores de gaveta nos ajudam a manter tudo em ordem nesse espaço que acabamos usando muitas vezes como um depósito para a nossa bagunça e que, com o tempo, acaba virando um sumidouro de roupas e outros objetos.

Ganchos

Sejam individuais e soltos ou em penduradores, os ganchos são ideias para pendurar casacos, roupas usadas que ainda podem ser vestidas — jamais devolva as roupas usadas para o armário! —, toalhas, panos de prato, entre vários outros objetos.

Produtos organizadores empilháveis
Eles possuem encaixe perfeito entre uma peça e outra e são ótimos para quem procura aproveitar melhor um espaço grande em altura. Com produtos organizadores empilháveis você separa seus objetos por categorias e ainda consegue agrupá-los todos em um mesmo espaço. Só lembre-se de deixar nos de baixo os objetos que usa menos e em cima os de uso mais frequente.

Seja qual for o produto organizador, uma boa fórmula é sempre separar, categorizar e guardar. Dessa maneira você saberá onde encontrar cada objeto e, com isso, otimizará seu precioso tempo.

Fonte: https://blog.casashow.com.br/

Homem work.jpg

Oito regras de ouro para poupar dinheiro na construção


Homem work.jpg

Dinheiro não nasce em árvore! Para conseguir a casa dos sonhos – reformando ou construindo a partir do zero – é bom planejar bem, avaliar todo o processo e ser capaz de tomar decisões cortando despesas desnecessárias.

1. Questione os projetos: Não tenha vergonha de questionar qualquer coisa que você não entenda. O projeto de gesso, por exemplo, pode ser cheio de rebaixos e sancas, mas se você der uma simplificada a economia pode ser grande;

2. Faça vários orçamentos e negocie: A compra dos materiais deve ser realizada de forma planejada. Faça orçamentos em vários fornecedores e compre o maior número de itens possíveis de uma só vez. Assim, você consegue negociar desconto e prazo para pagamento. Caso não haja espaço para guardar tudo é só solicitar que a entrega seja feita parcialmente.
projeto casa
Não tenha vergonha de questionar qualquer coisa que você não entenda no projeto de sua futura casa

3. Fique de olho na escolha dos acabamentos: Nem sempre o mais barato ou o mais caro é o mais indicado. Conheça, pesquise, visite lojas e pergunte para os profissionais o que utilizar. O material tem que estar adequado ao uso (por exemplo, no quintal use piso áspero). Um orçamento de mármores e granitos pode sair pela metade do preço dependendo da pedra escolhida. Fique atento! Verifique se as propriedades do material escolhido correspondem ao resultado que você quer ter.

Itens como pisos, azulejos, luminárias, maçanetas de porta podem variar muito de preço. Há vários modelos com preços e acabamentos bem variados. Amplie suas opções.

4. Pense verde: Além do custo de construção, você deve pensar no que vai gastar depois, quando for morar. Alguns materiais sustentáveis podem custar um pouco mais caro, mas farão você economizar dinheiro nas contas de energia e água. Luminárias eficientes, com lâmpadas LED, e torneiras economizadoras, ou com arejador na ponta (para espalhar e usar menos água) são investimentos que valem a pena porque ajudam a reduzir suas contas.

Você também pode procurar por materiais usados para usar em seu projeto. Por exemplo, em lojas de reciclagem de vidros e espelhos é possível encontrar esses itens com grande desconto.
lampada. Troque a lâmpada convencional pela de LED e ganhe em economia

5. Escolha bem os profissionais que farão os serviços para você: Ha duas regras básicas para não errar feio com contratação do prestador de serviço: checar as referências e entrevistá-lo antes de contratar. A entrevista não é uma prova para testar o profissional; é mais uma conversa para ver se vocês se entendem para fazer sua reforma juntos.

Se você optar por contratar uma construtora ou profissional que administre sua obra, provavelmente seu trabalho será o de ter reuniões periódicas para se informar sobre o andamento da obra.

Agora se é você que vai contratar direto a mão de obra, lembre-se de fazer o cronograma de sua reforma junto com os profissionais. Defina metas e prazos e programe também quando deverá ser realizada a compra de cada material para não atrasar a obra e gerar mais gastos.

6. Faça você mesmo: Se você tem tempo e algumas habilidades (só você sabe quais!), vale a pena um esforço extra e fazer você mesmo algumas partes da obra, principalmente se isso significa a diferença entre ser capaz de pagar o seu projeto ou ter que cortar as coisas que você realmente queria.

Mas, atenção: estude bem o que você vai fazer antes de começar a fazer de fato. Por exemplo, pintar paredes, coisa que parece simples, requer todo um preparo para dar certo e para você gastar menos com material. Pesquise antes como fazer. E não se meta a fazer coisas que precisam de profissionais habilitados a questão é de segurança!

Peça referências e converse melhor com quem já foi cliente do profissional que você pretende contratar

7. Faça somente o necessário ou planeje em etapas: Em construção, mais metragem quadrada é igual a mais dinheiro. Pense sobre o tamanho do seu projeto e pergunte-se sobre quanto espaço você realmente precisa. Cuidado com o "já que eu vou fazer isso…". Seja racional para tomar as decisões e não se empolgue com novidades e coisas bonitas se elas não estão dentro dos seus planos, nem do seu orçamento. Fique atento para que o tamanho da obra e os custos não fujam do seu controle.

Se você tem realmente necessidade de construir ou reformar vários ambientes, mas a grana tá curta. Faça um planejamento em etapas, o que preciso primeiro? O que dá pra esperar? Posso mudar sem todos os móveis? E aos poucos a casa dos sonhos irá saindo do papel.

8. Prefira contratar um arquiteto ou engenheiro: O orçamento pode ser curto, mas contratar um técnico é uma maneira inteligente de ser eficiente na sua obra. Especialmente se a obra que você pretende executar pode colocar sua vida ou a estrutura da construção em risco, chame um arquiteto ou um engenheiro. Caso contrário, você pode ter mais dor de cabeça do que economia.

Fonte: http://revista.zapimoveis.com.br

constuart.jpg

Quer reformar a casa? Veja por que o inverno é uma boa época


constuart.jpg

O que você leva em consideração quando está para iniciar uma reforma? Recursos financeiros? Disponibilidade de mão de obra qualificada? Aquisição de material de qualidade e de baixo custo? Ótimo, todos esses pontos são importantes. Mas você já parou para pensar que a estação climática pode interferir na sua reforma? Não? Calma! Você não está sozinho.

Ao estabelecer um cronograma de obra, habitualmente, as pessoas se esquecem de considerar como as condições climáticas podem interferir diretamente nos prazos estabelecidos. Por exemplo, reformar a casa durante o inverno pode significar: economia, menos atrasos e materiais mais baratos.

Ficou interessado e quer saber como isso é possível? Continue a leitura!

Reformar a casa durante o inverno tem um menor custo

Você já reparou como aumenta o número de residências em reforma no final do ano? Isso acontece porque são nesses meses que as famílias recebem o décimo terceiro salário, a participação nos lucros da empresa, etc. Justamente por isso, habitualmente, em novembro e dezembro a demanda por materiais de construção e mão de obra fica altíssima.

Nesse mercado, assim como em qualquer outro, o que vale é lei da oferta e procura. Ou seja, os preços sobem muito. Em contrapartida, nos meses correspondentes ao inverno, como a procura por material e mão de obra é baixa, os preços são mais amigáveis. Inclusive, essa é uma ótima época para conseguir promoções.

Maior variedade e disponibilidade de materiais de construção
Quantas pessoas já passaram as festas de fim de ano em meio a bagunça de uma reforma ou, ainda, tiveram que mudar o local da comemoração. Muitas vezes a família se preparou financeiramente para fazer a reforma naquela época, mas esqueceu que quando a procura aumenta, a variedade de produtos disponíveis diminui.

Como já explicamos, a demanda por material de construção é bem alta nos últimos e nos primeiros meses do ano. Isso, além de fazer com que o valor material suba, resulta em outro impacto: a baixa disponibilidade e variedade desses materiais.

Quando as pessoas se programam para fazer a reforma durante o inverno, essa situação quase nunca acontece. Dificilmente algum material estará em falta e a probabilidade de que o cronograma seja cumprido cresce muito.

No inverno há um período de estiagem
Comumente, as pessoas só se preocupam com o período de estiagem quando a reforma envolve os ambientes externos, mas não é bem assim!

Ainda que a reforma seja interna, quando a obra é feita em período de chuvas, o acabamento pode ficar prejudicado. Em casos de pinturas, por exemplo, como a umidade do ar é grande, a tinta demora a secar, prologando o período entre uma demão e outra. Outro caso que demanda secagem é o assentamento de revestimentos. Já no período do inverno a temperatura é amena, não há chuvas, tampouco a umidade do ar se torna um obstáculo.

Agora, se a sua obra for externa ou na rede elétrica, essa é uma precaução inegociável fora do período de inverno, os fenômenos naturais podem atrasar — e muito — a sua reforma.

Tire seus planos do papel e aproveite que estamos no inverno, o momento certo para reformar a casa.

Fonte: https://blog.casashow.com.br

design escand.jpg

Design Escandinavo: Entenda as maravilhas dessa vertente!


design escand.jpg

Uma das tendências mais marcantes do mundo do design e decoração sempre foi o trabalho escandinavo, que é desenvolvido na Dinamarca, Noruega, Suécia, Finlândia e Islândia. O design dos países nórdicos tem características muito particulares e interessantes, que podem ser reconhecidas facilmente.

Para entender essas características, é preciso lembrar que estamos falando de países com um inverno extremamente rigoroso, o que incentiva as pessoas a desenvolverem uma relação muito especial com suas casas.

Considerando que as pessoas vão passar ali grande parte do seu dia nos meses de inverno, as casas devem ser aconchegantes e muito funcionais, e esses dois princípios ditam as criações dos seus designers. Contudo, não é preciso ser europeu para aproveitar os benefícios dessas criações, e nós preparamos um material que vai te mostrar como aplicar o melhor do design escandinavo em sua casa!

Funcionalidade
Talvez seja esse o principal objetivo do design escandinavo: fazer com que todos os objetos dentro de uma casa, além de lindos, sirvam a um princípio. É preciso aproveitar bem os espaços, com inteligência e objetividade.

Que tal, por exemplo, instalar uma mesa retrátil em sua sala? Ela pode ser utilizada durante as refeições e, quando recolhida, dá espaço para criar um ambiente mais amplo e arejado.

Minimalismo

Os escandinavos defendem que menos é mais. Apostam em ambientes que trazem somente o essencial, mas sem perder a elegância. Exploram como ninguém as formas retas, os materiais duradouros e o cuidado com a forma.

Aplicar isso em sua casa significa fazer um esforço para guardar somente o necessário, abrindo mão de uma série de objetos que vamos acumulando sem necessidade ao longo do tempo. Você não vai acreditar no impacto dessa mudança para a sua rotina. Acredite: faz toda a diferença.

Contraste
Basta uma pesquisa rápida de imagens para perceber que os escandinavos sabem explorar como ninguém a ideia do contraste. A maioria de seus ambientes é trabalhada com o uso de cores neutras, que sempre combinam bem entre si (especialmente branco, cinza, bege e preto), tornando o espaço bem leve e agradável. Mas, para um toque final cheio de charme e estilo, eles lançam mão de cores contrastantes e vivas, como o amarelo e o vermelho.

Essa é uma tendência fácil de seguir: escolha objetos marcantes para compor um ambiente básico ou experimente colorir uma só parede. O resultado vai ficar incrível.

Sustentabilidade
Uma das grandes preocupações dos nórdicos diz respeito à sustentabilidade dos seus produtos. Por isso, sempre dão preferência à utilização de madeiras de reflorestamento, materiais ecológicos e duradouros e tudo aquilo que não trará impactos negativos ao meio ambiente. Adotar essa prática na decoração da sua casa só vai trazer coisas boas, pode ter certeza. Uma alternativa para as casas brasileiras é o uso de madeira de demolição.

Viu como o design escandinavo pode combinar muito bem com sua casa? São detalhes que vão fazer uma grande diferença e trazer uma impressão mais agradável, conforto, além de muita funcionalidade.

Fonte: https://blog.casashow.com.br/

paisa004.jpg

5 dicas para manter suas plantas vivas mesmo longe de casa!


paisa004.jpg

Uma viagem, por mais breve que seja, sempre exige preparação e organização. Sapatos, roupas, acessórios... São tantos detalhes que esquecer os cuidados com as plantas é fácil. O problema é que, grande parte das pessoas, acredita que dar uma regada caprichada irá gerar um "estoque de água" e a planta sobreviverá durante o período, mas não.

As plantas absorvem somente a água necessária, o restante fica no fundo do vaso e causa o apodrecimento das raízes, fazendo a planta "morrer afogada". Por isso, antes de colocar as malas no carro e seguir viagem, aplique uma dessas cinco dicas e garanta que elas ficarão bonitas, verdes e saudáveis até o seu retorno.

1 - Capilaridade: um truque simples e perfeito para plantas que necessitam de pouca água, como suculentas e cactos. Você só vai precisar colocar um recipiente com bastante água e estender um barbante até o vaso. A água irá passar por CAPILARIDADE, fazendo sua planta permanecer viva. Para garantir que o processo funcione, utilize a gravidade a favor, colocando o recipiente com água um nível acima do vaso e não se esqueça de cobri-lo com uma tampa para evitar a proliferação do mosquito da dengue.

2 - Folhas de jornal: pegue cinco folhas de jornal e encharque com água, coloque-as em cima da terra dentro vaso. As folhas, além de proteger a planta do sol, ajudam a manter a terra úmida.

3 - Garrafa com água: outro truque que funciona para garantir vida longa a suas plantas é colocar uma garrafa com água de cabeça para baixo na terra do vaso. Se for uma garrafa de plástico, um pequeno furo na extremidade inferior irá garantir que a água saia devagar e regue aos poucos.

4 - Gotejador: eles estão disponíveis em lojas de equipamentos de jardinagem e existem com diferentes capacidades de armazenamento e vazão, alguns oferecem até 20 dias de autonomia.

5 - Proteja as plantas do sol: longe do ideal, mas em situações extremas é a melhor alternativa. Antes de sair, coloque as plantas no local que pega MENOS sol, assim a água que existe no vaso não irá evaporar com tanta rapidez, mas certamente suas plantas estarão um pouco murchas no seu retorno.

Fonte: http://www.jardimdasideias.com.br/

O jornal certo para
quem constrói o futuro.

11 4029.2034
11 4098.4849
ID 978*32590

Ou envie para contato@jornalconstrucao.com.br

Região: Cabreúva, Indaiatuba, Itu, Porto Feliz, Salto, Jundiaí, Itupeva.
Classificados gratuítos exceto: pessoas jurídicas, prestação de serviços e cia.