Fique por dentro

Notícias de mercado, dicas, matérias e muitos outros assuntos relacionados a construção, decoração e reforma.

Arquivo de "2017/04"

Paisagismo.jpg

4 plantas que purificam o ar e embelezam ambientes


Paisagismo.jpg

Manter o planeta cada vez mais verde é tarefa diária e deve ser feita por todos nós. Essenciais para a purificação do oxigênio, as plantas são boas alternativas para ter espaço mais limpo e saudável - seja ele a sua casa ou ambiente de trabalho. De acordo com pesquisa feita pela NASA, algumas espécies de plantas têm a função de filtrar o ar, garantindo oxigênio limpo e livre de influentes que podem causar problemas de saúde. A seguir, confira uma lista de quatro plantas que você pode adicionar na sua decoração para garantir espaço mais colorido, repleto de vida e mais limpo.

4 plantas purificadoras

Espada de São Jorge: chamada de “planta de proteção” por algumas religiões, esta espécie é capaz de eliminar poluentes como benzeno, metanal (formol), tricloroetileno, xileno e tolueno.

Ficus: é capaz de reduzir os efeitos do formaldeído, poluente presente na fumaça de cigarro e em sacolas de supermercado. Pode ser encontrada em versão bonsai – ideal para escritórios e ambientes pequenos.

Gérbera: colorida e delicada, esta espécie tem como função purificar elementos tóxicos como tricloroetileno, xilneno e formaldeído. Pode ser mantida em ambientes como o quarto, desde que receba muita iluminação.

Samambaia: fácil de cuidar e manter, ela se adequa facilmente a espaços pequenos e não necessita de regas constantes. É capaz de filtrar poluentes tóxicos como benzeno, formaldeído e xileno. E aí, curtiu a dica de plantas que podem trazer benefícios para a sua saúde? Se sim, não deixe de acessar nosso blog e conferir mais dicas. Esperamos você!

Fonte: http://www.jardimdasideias.com.br

Pintura.jpg

Os 5 maiores pecados ao se pintar a casa


Pintura.jpg

Renovar as cores das paredes é uma ótima maneira de mudar o visual dos ambientes, não é verdade? E o melhor de tudo isso, é que você mesmo pode colocar a mão na massa! Tomando alguns cuidados e planejando a composição de tonalidades, é possível pintar a casa de forma prática e fácil. Assim, você não desperdiça material, garante uma aparência elegante aos cômodos e fica satisfeito com o resultado final.

Quer saber como fazer isso e acertar em cheio? Então confira, neste post, 5 grandes erros que devem ser evitados na hora de colorir os ambientes. Acompanhe!

1. Não usar cores adequadas no espaço
Para dar um visual harmônico e agradável à casa, é fundamental que cada cômodo seja pintado de acordo com suas características funcionais. Portanto, leve em conta a sensação que você deseja transmitir em determinados espaços e use cores correspondentes a essa intenção.

Ambientes como sala de estar e quartos, por exemplo, são destinados ao descanso e relaxamento, por isso, é interessante usar tons de rosa salmão, azul-escuro, marrom e cinza. Já para dar ao banheiro e cozinha um estilo clean, prefira cores neutras e claras, como o gelo, bege e branco.

2. Não preparar a parede e o ambiente
Antes de começar a pintar a casa, você precisa preparar a parede e o ambiente para receber a tinta e não causar manchas no chão, rodapés e tomadas, combinado? Então, primeiro, certifique-se de que a parede está devidamente lixada para receber a primeira demão de tinta.

Em seguida, retire quadros, espelhos e interruptores da parede que será colorida. Feito isso, forre os rodapés com jornal e fita crepe, bem como o chão, para evitar borrões durante a pintura. Dessa forma, fica mais fácil organizar a bagunça e limpar o espaço depois.

3. Não escolher o acabamento apropriado
Além de escolher as cores que serão usadas na casa, é muito importante atentar-se ao acabamento. Caso contrário, o resultado final ficará comprometido e os efeitos desejados tendem a falhar.

Para evitar esse tipo de problema, analise as condições da parede e decida qual é a melhor opção para finalizar o visual. Um acabamento fosco, por exemplo, é ideal para disfarçar imperfeições na superfície, enquanto o acetinado é resistente e fácil de higienizar.

4. Não utilizar todos os materiais indicados para pintura
Antes mesmo de iniciar o trabalho de pintura, é preciso ter todos os materiais de qualidade e adequados à coloração de paredes para evitar improvisos e, consequentemente, erros. Basicamente, você precisará de:

• lixa;
• massa corrida;
• rolo de pintar;
• fita crepe;
• bandeja;
• tintas apropriadas;
• pincéis menores;
• misturador de tinta;
• luvas;
• pano para limpar eventuais borrões.

5. Não equilibrar as cores entre os cômodos ao pintar a casa
Como falamos no primeiro tópico, cada cômodo deve ser pintado de acordo com suas características funcionais. Mas isso não significa abolir o equilíbrio de tonalidades na residência. Sendo assim, para acertar, busque não fugir muito da proposta entres os ambientes e combine, de maneira sutil, a passagem de um espaço para outro.

Ao pintar a casa, você também renova a decoração e deixa os espaços cheios de personalidade. Evitando esses 5 deslizes, o visual de seu lar certamente ficará incrível e renovado!

Fonte: https://blog.casashow.com.br/

Almofadas.jpg

Boas dicas para saber como limpar almofadas do sofá


Almofadas.jpg

De tempos em tempos precisamos fazer uma faxina completa no nosso sofá. Principalmente se ele é feito de tecido. O tecido é um imã para a acumulação de poeira, pelos, e sujeira, além de ser o ambiente perfeito para micro-organismos como os ácaros. Essas pragas são invisíveis ao olho nu, mas podem causar diversos problemas respiratórios para você e a sua família.

O ideal mesmo é limpar o sofá completamente com cuidado, utilizando os produtos corretos e sem pressa. Principalmente as almofadas do sofá, que merecem igual importância na hora da limpeza apesar de serem sempre esquecidas.

Veja abaixo duas opções de lavagem para manter suas almofadas limpas, cheirosas e livres de micro-organismos.

Confira as dicas para limpar almofadas do sofá.

Lavagem Comum:
• 1º Passo: A lavagem comum das almofadas do sofá é feita a partir de um processo de limpeza. Esse processo começa com a retirada do excesso de poeira acumulada nas almofadas. Você pode usar um batedor de tapete ou uma vassoura para bater as almofadas dos dois lados e retirar boa parte da poeira.
• 2º Passo: Logo após, verifique se existe a presença de alguma mancha nas almofadas e se necessário limpe com um removedor de manchas usando das instruções de uso indicadas para cada tipo de tecido.
• 3º Passo: Em um balde prepare uma mistura de detergente neutro com água fria, mergulhe uma esponja e esfregue a almofada de uma ponta à outra. Depois enxague a esponja e retire todo o detergente da almofada
• 4º Passo: Trate as almofadas com um spray protetor de tecido, que funciona como impermeabilizante envolvendo as fibras de tecido e protegendo sem danificar sua aparência ou maciez.
• 5º Passo: Por último utilize um aspirador de pó para retirar os últimos resíduos de poeira e umidade e deixe a almofada por algumas horas secando no sol.

Lavagem a seco:
• 1º Passo: Para limpar as almofadas a seco, você precisará de bicarbonato de sódio e aspirador de pó. Primeiramente você deve polvilhar camadas bem espalhadas de bicarbonato de sódio por toda a extensão da almofada.
• 2º Passo: Depois, deixe o bicarbonato agir por cerca de 15 minutos, para que ele absorva todo o tipo de odor e umidade presente.
• 3º Passo: Borrife por toda almofada um produto de limpeza de boa qualidade e específico para estofados e almofadas. Deixe agir conforme as instruções de uso e se necessário esfregue as manchas.
• 4º Passo: Seque a almofada com um pano branco e limpo e depois retire o restante da umidade e dos resíduos de sujeira com um aspirador de pó.

Dicas:
Cubra o sofá com uma capa protetora para a limpeza durar por mais tempo
Aspire as almofadas pelo menos uma vez por semana

Fonte: http://www.removermanchas.net

euforbias.jpg

Como cultivar eufórbias


euforbias.jpg

Quem ama jardinagem gosta de variedade, não é mesmo? A família das eufórbias possui mais de 300 gêneros e 7.500 espécies de plantas. As mais comuns são as suculentas, mas esta família conta com plantas, arbustos e árvores com folhas em forma de caules e folhas grossas. Com tantos exemplares para escolher, as eufórbias podem agradar a todos os gostos. Que tal aprender a cuidar delas e cultivá-las na sua casa? Veja o passo a passo!

1) Opte por plantá-las através de mudas e não sementes: as sementes das espécies possuem prazo de validade limitado e raramente são comercializadas. Escolha plantas que possuem sinais de crescimento de folhas novas, corte com faca estes brotos e propague em recipientes. Escolha um vaso que tenha 10 cm para 4 litros de tamanho para acomodar a raiz da planta.

2) Plante-as em locais ensolarados: as espécies desta família necessitam de luz. Mas evite o Sol direto nas plantas, opte por locais de luminosidade indireta.

3) Solo drenado e espaço: o solo drenado é o ideal pois as eufórbias não gostam de muita água, pois isso pode apodrecer suas raízes e nem de solo denso, pois dessa forma a planta não consegue penetrar no solo. Espaço entre as mudas é fundamental, pois dessa forma as plantas poderão se desenvolver sem empecilhos.

4) Regar regularmente: durante seu crescimento, as plantas eufórbias necessitam de regas semanais. Quando adultas, você deverá molhá-las conforme às chuvas. Lembre de sempre conferir a umidade da terra em que ela estará plantada, para se certificar de que o solo não secou. No verão as regas são mais frequentes, porém, nos meses frios é preciso ponderar. Pela manhã ou à noite são os melhores momentos para hidrata-las.

5) Fertilização e vistoria: fertilize durante os períodos de primavera e verão com intervalo de duas a três semanas optando por fertilizante pobres em nitrogênio e sempre diluindo-os em água. Fique atento à aparência da sua plantinha, quaisquer sinais de folhas com cores pálidas ou falta de crescimento podem ser indícios de fungos ou pragas. Temos certeza que seguindo o passo a passo seu cultivo de eufórbias será um sucesso.

Fonte: http://www.jardimdasideias.com.br

decoraoffice.jpg

Aprenda a decorar o home office e aumente sua criatividade e produtividade!


decoraoffice.jpg

Você sabe o que é home office? De uns tempos para cá, muitas pessoas passaram a trabalhar diretamente de suas casas, seja por conta própria ou até mesmo por prestar serviço a uma empresa que adote o método. Porém, trabalhar em casa requer conforto e ao mesmo tempo praticidade. A seguir, separamos algumas dicas para deixar seu ambiente de trabalho em casa lindo e ao mesmo tempo prático. Confira!

Escolha o espaço adequado

O primeiro passo para se trabalhar em casa é escolher o ambiente adequado. Sala? Quarto? Qual lhe oferece mais conforto? Qual possui mais espaço e móveis adequados, como uma boa cadeira? Responda a essas perguntas e veja qual cômodo se encaixa melhor. Mas cuidado! Todos cômodos oferecem distrações, como TV e cama. Então é preciso ter muita responsabilidade de sua parte! ????

Há conforto suficiente?

Essa é uma pergunta muito relativa, pois a questão do que é conforto varia muito de pessoa para pessoa. No caso do Home Office, veja qual espaço lhe oferece mais praticidade e móveis que possibilitem maior produtividade. Um ambiente bagunçado e pode não só trazer desconforto, como também diminuir o ritmo de desenvolvimento nas atividades. Uma boa escrivaninha, por exemplo, é ideal para um bom rendimento, pois dispõe de gavetas e espaço ideal para que você possa organizar melhor suas coisas.

Iluminação é fundamental!

Ninguém merece ficar no escuro, né? Principalmente na hora do trabalho. Para isso, veja qual o ambiente que proporciona uma melhor iluminação. Luz natural e claridade proporcionam um espaço mais agradável. Mas, ainda que o ambiente seja claro, é sempre bom ter uma luminária de mesa, não só pelo toque especial, mas também pela praticidade ao final da tarde, quando começa a escurecer.

Você é organizado?

Organização é uma necessidade da vida em geral. Porém, no trabalho, ela é prioritária. Ao se fazer home office, é necessário estar em um ambiente que possa lhe oferecer organização para que não haja um ambiente caótico e improdutivo. A prateleira, por exemplo, é uma grande facilitadora nessa tarefa de botar as coisas em ordem.

Temperatura também gera aconchego!

Sempre há uma disputa entre os que preferem frio e os que preferem calor. Mas quando se fala de trabalho, é fundamental que a temperatura não seja nem muito quente, nem muito fria, para que o ambiente fique fresco e assim agradável. Se a sua casa for muito quente (ou muito fria), um climatizador de ar pode ajudar muito a tornar o ambiente melhor para a produção!

Abuse na criatividade!

Escolhido o ambiente ideal, agora capriche na decoração! Opte por objetos que deixem o seu cantinho com a sua cara. Porta-lápis, porta-retratos, relógios de parede, são alguns dos objetos que além de deixar o ambiente personalizado, estimulam a criatividade! Decorar o home office tem de ser uma tarefa bem divertida!

Fonte: https://blog.casashow.com.br

reformaimovel.jpg

Afinal, imóvel alugado pode ser reformado? Tire suas dúvidas!


reformaimovel.jpg

O imóvel alugado é uma ótima opção para quem quer escolher o local dos sonhos sem ter que realizar um grande investimento. Além disso, a ideia de fixar-se em um lugar pelo resto da vida pode ser um tanto quanto assustadora para algumas pessoas.

No entanto, é quase uma missão impossível encontrar o imóvel perfeito logo de cara. Muitas vezes, o futuro inquilino precisa escolher seu cantinho já pensando nas melhorias que serão necessárias.

Se você está nessa situação e tem dúvidas sobre reformas em imóveis, acompanhe nosso post e entenda o que pode ou não ser feito.

Detalhes incômodos

Depois de escolher a localização, o tamanho, a divisão do espaço, fechar contrato e começar a morar no seu imóvel alugado, eis que você percebe um detalhe incômodo. Pode ser algo no banheiro, na varanda, algo inacabado, perigoso ou que simplesmente não atende às suas expectativas, mas tem potencial para ser melhorado. Então, surge o questionamento: vale a pena reformar?

O primeiro passo é analisar a situação e ver se a reforma compensa financeiramente. Se o aluguel do imóvel em questão for R$500 mais barato, por exemplo, que outro que atenderia suas expectativas, e a reforma custar R$1,5 mil, investir nesse reparo é uma boa ideia e te va te ajudar a economizar futuramente.

Porém, antes de tomar qualquer decisão, é necessário conversar com o dono do imóvel alugado e pedir sua permissão antes de realizar qualquer modificação, ainda que seja uma melhoria considerável. Dependendo do caso, é possível que o proprietário aceite abater o valor da reforma no aluguel ou ainda ajudar com parte dos custos. Monte um bom argumento e mostre ao proprietário como as melhorias que você pretende fazer podem ser benéficas para ambos.

Qualquer benfeitoria feita sem a autorização do proprietário é considerada infração contratual. Ao furar paredes com azulejos, por exemplo, o inquilino precisa estar ciente de que terá que arcar com os custos de reposição das peças danificadas. A pintura das paredes, principalmente quando houver mudança de cor, também deve ser informada e autorizada.

Manutenção do imóvel alugado

Antes de qualquer decisão, é preciso ter em mente que, ao assinar o contrato de locação, o inquilino se responsabiliza por devolver o imóvel exatamente como ele foi entregue. Para que ninguém se esqueça dos detalhes, é sempre bom ler o documento de vistoria.

Por exemplo, se a vistoria diz que a cozinha foi entregue com uma torneira de mesa para “cozinha bica móvel”, e ela quebrar com o passar do tempo, o inquilino deve repô-la por igual ou semelhante ao desocupar o imóvel.

É por isso que esse documento é o seu melhor amigo enquanto locatário; revise-o sempre que for necessário, principalmente na primeira semana de locação. O inquilino tem 10 dias após a assinatura do contrato para contestar quaisquer pontos e solicitar uma nova vistoria, caso julgue necessário.

Problemas estruturais

Se você reside em um imóvel alugado há algum tempo, com certeza já enfrentou problemas estruturais. Pode ser na parte elétrica, hidráulica, no esgoto, etc. É importante saber que o proprietário tem a obrigação de entregar a casa ou apartamento em condições mínimas de uso. Assim que o imóvel apresentar algum problema estrutural, é preciso informar ao proprietário para que ele resolva o mais rápido possível.

Reformar um imóvel alugado é possível, principalmente quando o reparo é fundamental para que o inquilino permaneça na residência com segurança, conforto e tranquilidade. Não hesite em solicitar ao proprietário autorização para reformar o que julgar necessário e que trará mais conforto para você e sua família.

https://blog.casashow.com.br/

O jornal certo para
quem constrói o futuro.

11 4029.2034
11 4098.4849
ID 978*32590

Ou envie para contato@jornalconstrucao.com.br

Região: Cabreúva, Indaiatuba, Itu, Porto Feliz, Salto, Jundiaí, Itupeva.
Classificados gratuítos exceto: pessoas jurídicas, prestação de serviços e cia.