Fique por dentro

Notícias de mercado, dicas, matérias e muitos outros assuntos relacionados a construção, decoração e reforma.

As Flores e a Qualidade de Vida no Ambiente de Trabalho


A19daliasamarelas.jpg

Pesquisas feitas pela A&M da Universidade do Texas revelam que receber flores e plantas como demonstração de gratidão melhoram o estado de humor, melhoram a habilidade de memorização e elevam a produtividade dos funcionários, especialmente das secretárias.

A pesquisa demonstrou que as flores e plantas aumentam a habilidade das pessoas em gerar idéias criativas e a resolver problemas. "Nossos estudos mostram que a presença de flores e plantas no ambiente de trabalho pode ser muito compensador para os negócios no cenário competitivo que vivemos,diz Roger Ulrich, Ph.D, que comandou a pesquisa da A&M Universidade do Texas. "A produtividade pessoal, a inovação e a criatividade na solução de problemas tem sensível melhoria - o que em certas circunstancias pode significar a diferença entre pequenos e grandes resultados no mundo corporativo".

Rebecca Cole, autora do estudo "O poder das flores" e apresentadora do programa "Surpreendendo com flores" do Discovery Channel, complementa com a alegação de que "dar flores é uma marcante, orgulhosa e sofisticada maneira de dizer: eu aprecio o que voce faz!". Trata-se de uma maneira perfeita para construir uma forte relação de fidelidade e comprometimento entre o funcionário e a empresa.

Fonte:http://www.jardimdeflores.com.br/CURIOSIDADES/A33floresetrabalho.htm

Curiosidades da Flor Amarílis


amarillis-hippeastrum-flor.jpg

A Amarílis, que é também conhecida por Açucena, Amaríllis ou Flor da Imperatriz, é uma planta de cerca de meio metro de altura muito apreciada para fins ornamentais graças a possuir flores bem grandes e de diversas cores como rosa, laranja, branco, vermelho e multicolorido (plantas que foram cruzadas entre as cores citadas). Sua floração geralmente é anual e ocorre principalmente durante o começo do verão.

Embora seja uma planta que necessita de muito sol para crescer saudável e pode ser criada a pleno sol, durante sua floração pode ter as pétalas queimadas pelo sol a pino e assim não ficar tão vistosa, aconselha-se posicioná-la em lugares que era receba muito sol o dia todo, porém que esteja coberta do sol do meio dia.

É uma planta que não tolera bem variações climáticas extremas durante o inverno, logo durante invernos rigorosos tenha o cuidado de garantir que ela tome bastante sol, porém pouco vento gelado.

Aconselha-se utilizar solo fértil e de boa drenagem, os fungos criados pelo excesso d’água, mesmo que poucos, causam apodrecimento dos botões das flores, e em situações graves, podem matar a planta. Utilize terra vegetal adubada misturada a areia grossa ou outras estruturas de boa drenagem (como lascas de madeira) para melhorar a drenagem dos vazos.

Fonte:http://www.cuidar.com.br/amarilis

Cultivo de Copo de Leite


COPO_DE_LEITE_VERDE__64464_zoom.jpg

Planta herbácea perene, rizomatosa e entouceirada, de altura em torno de 1,0 metros, com folhas grandes de longo pecíolo, forma sagitada com a página superior em verde brilhante.

As flores são em grandes espádices brancos (Zantedeschia aethiopica) ou coloridos (Zantedeschia rehmannii e híbridos).

Floresce da primavera ao verão em cultivo aberto.Pode ser cultivada em canteiros ou vasos, com substrato sempre rico em matéria orgânica e mantido sempre úmido.

Muitos a consideravam planta sem importância e selvagem vegetando em valos de drenagem ou de esgotos a céu aberto devido ao seu hábito meio palustre.

Mas têm recebido a atenção dos floricultores que a cultivam como flor de corte, para arranjos florais de grande efeito.

O substrato de cultivo deve ser a mistura em partes iguais de adubo animal de curral bem curtido, húmus de minhoca ou turfa.

Fazer o delineamento do canteiro, adicionar esta mistura e nivelar.

Plantar as mudas sem enterrar demais o rizoma.

Regar bem e manter o substrato com regas frequentes, sem deixar secar.

Esta planta tolera fio, mas o calor excessivo tende a murchar as folhas.

Para maciços desta planta ao longo de muros ou mesmo grande canteiros fazer o espaçamento de 0,50 m entre plantas e entre linhas, desencontrando as linhas para fechar bem.

Para fazer mudas desta planta, retirar os rebentos ou filhotes que surgem junto da planta-mãe.

Para isto será necessário retirar a muda da terra, lavando a terra das raízes para melhor visualização.
Separar as plantas e plantar novamente.

Em paisagismo o copo-de-leite tem sido colocado junto a laguinhos, com papiros (Cyperus papirus), hemerocales (Hemerocalle) e outras plantas que apreciam solos úmidos.

Faz belo efeito com suas flores brancas que iluminam qualquer recanto.

Os copos-de-leite coloridos são também de belo efeito e são cultivados da mesma maneira, porém não apreciam solos demasiadamente encharcados.

Como todas as plantas da famíia Araceae o copo-de-leite é tóxico, com as mesmas propriedades explicadas para a comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia).

Fonte: http://layout.hospedagemdesites.ws/admin/post/update/14/

Plantas úteis trazem harmonia para o jardim


Beneficios-da-Calendula-saiba-como-utilizar.jpg

Pode parecer incrível, mas a "sábia natureza" oferece soluções naturais para a maioria dos problemas que surgem nos jardins.


Ao projetarmos um jardim, um dos primeiros aspectos que nos preocupa se refere à estética. Nada mais justificável. Entretanto, é possível selecionar as plantas usando critérios que resultem em harmonia, nos mais variados aspectos, inclusive na convivência benéfica entre as plantas. Isso porque, certas plantas, além do valor ornamental, ajudam a prevenir e controlar o ataque de pragas e doenças, pois apresentam propriedades repelentes e até inseticidas.

Cientificamente, comprovou-se que algumas plantas metabolizam substâncias de caráter tóxico para determinados insetos, que podem ser espantados pelo aroma dessas substâncias ou atingidos por elas ao se alimentarem de partes dessas plantas (folhas ou seiva, por exemplo). Incluir no jardim plantas que apresentam essas propriedades pode ser uma forma natural de manter a saúde do jardim, evitando o uso excessivo de produtos químicos, sem esquecer da estética e da harmonia.

A calêndula (Calêndula officinafis), por exemplo, é uma bela e delicada flor que pode acrescentar um ar campestre no jardim; mas não é só: suas propriedades medicinais são reconhecidas pela homeopatia e pela fitocosmética que não dispensa seus poderes cicatrizantes e suavizantes da pele. No jardim, libera um aroma sutil que afugenta certos tipos de formigas.

Uma planta muito conhecida, usada como cerca-viva ou trepadeira - a alamanda (Allamanda sp.) - produz flores vistosas, amarelas ou rosadas que também são utilíssimas no combate aos terríveis pulgões que atacam os jardins. Com suas folhas, podemos produzir uma "calda" poderosa contra estes insetos sugadores, basta fervê-las em pouco de água, deixar esfriar, coar e pulverizar sobre as plantas atacadas.

O gerânio (Pelargonium zonale), que costuma decorar jardineiras e bordas de canteiros, além de muito decorativo ajuda a espantar muitos insetos que invadem os jardins. Esta planta, aliás, é eficiente até contra os nematóides, espécies de vermes que atacam as raízes das plantas, causando deformações e podendo até matá-las. Plantas como os gerânios e os tagetes (Tagetes patula), mais conhecidos como cravo-de-defunto, liberam substâncias nematicidas pelas raízes e seus odores característicos ainda espantam pulgões e formigas.

E já que estamos falando em formigas, famosas por devastarem “áreas preciosas” nos canteiros e jardins, contra elas podemos contar com uma arma poderosa e útil: a hortelã (Mentha piperita), plantada nas bordas dos canteiros ou espalhada pelo jardim, afasta boa parte destas vorazes cortadoras.

Algumas plantas produzem eficientes "caldas inseticidas", como a losna, o tomateiro e o coentro; outras apresentam-se ótimas repelentes ao serem simplesmente plantadas ao lado de outras ornamentais, é o caso da capuchinha (Tropaeolum majus), também conhecida como chagas, que enfeita os jardins e ajuda a repelir pragas. Podemos citar, ainda a camomila (Matricaria chamomifia), que pode apresentar inúmeras utilidades - a vantagem de plantá-la no jardim é poder contar com um chá delicioso e medicinal que, quando pulverizado sobre as plantas, ajuda a fortalecê-las e combate várias doenças que podem atacar as plantas, e a famosa arruda (Ruta graveolens) que, segundo a sabedoria popular, espanta mau-olhado, mas, também, é fortíssima combatente dos pulgões.

Dicas de construção - Terreno


terrenos.jpg

O primeiro passo para construir uma edificação é a compra do terreno, obviamente se você não o possui.

Existem aspectos relevantes e limitações físicas e legais impostas ao terreno que vão influenciar diretamente no seu projeto e podem, eventualmente, inviabilizar um determinado plano que você tem em mente.

Escolha pela Área e Localização.
Na busca pelo terreno ideal para executar a construção, inicialmente pensa-se na localização, na área e no preço, devendo-se tomar alguns cuidados já nessa escolha.

A área deve ser adequada ao que se deseja construir. Um lote de 350 m2, por exemplo, não se presta para quem deseja construir, além da casa, uma piscina, uma quadra de esportes ou um pomar com grande variedade de frutas. Deve-se ter ao menos uma idéia do que se deseja colocar dentro do lote, fazendo-se um anteprojeto, bem simples, com tudo que se pensa incluir e suas respectivas áreas aproximadas.
Quanto à localização, atente para os aspectos de distância do Centro, segurança, clima, proximidade de comércio, escolas e linhas de ônibus.

Atente para as Limitações Físicas
Os aspectos físicos que podem oferecer limitações à construção são a topografia, a qualidade do solo, eventuais encostas, proximidade de águas, etc. É recomendável que se visite a área. “Pise” no terreno que você está adquirindo. Se possível leve consigo um engenheiro ou arquiteto para orientá-lo.
É comum existirem no mercado terrenos baratos que parecem, a princípio, um grande negócioarrow-10x10.png. Entretanto podem significar elevados custos em fundações e contenções de arrimo, por suas limitações físicas, transformando aquela “pechincha” num grande pesoarrow-10x10.png no seu orçamento. No caso de loteamento novo, em que não foram concluídas as obras de terraplanagem e demarcação do loteamento, faça incluir no contrato de
compra e venda, além das dimensões e posicionamento do terreno, a declividade da área a ser adquirida. Verifique, também se não existe água nas proximidades. Os solos próximos a regiões alagadas, como rios e lagoas, são de resistência muito baixa ou foram aterrados, resultando em problemas nas fundações da casa a ser construída. Existe, ainda, o risco das águas subirem em épocas de grande concentração pluviométrica.

Atente para as Limitações Legais
As limitações legais são as limitações urbanísticas, de higiene e segurança e as limitações militares.As urbanísticas são preceitos de ordem pública, normalmente exigida pela Prefeitura Municipal, que protegem a coletividade na sua generalidade. São elas, entre outras, o arruamento, o alinhamento, o nivelamento (gabarito) e a taxa de ocupação. Em Juiz de Fora as limitações urbanísticas são normalizadas pela Lei do Uso e Ocupação do Solo (LEI: 6910/86).As limitações de higiene e segurança são aquelas que visam preservar a saúde dos indivíduos.

As limitações militares se referem a áreas estratégicas de segurança nacional ou bases militares. Torna-se necessário, portanto, levar em consideração todos esses aspectos legais desde a compra do terreno, pois são de caráter limitativo na hora de conceber e aprovar o projeto. Exemplo muito comum de problema por desconsideração desses aspectos é o caso da compra de um lote para construção de um pequeno prédio de 4 pavimentos e o gabarito permitido ser de apenas 6 metros de altura.
Procure, portanto, um profissional para orientá-lo.

Verifique a Documentação
Verifique a documentação do terreno, como o registro no Cartório de Registro de Imóveis, que é a comprovação de propriedade de quem está lhe vendendo, e as guias pagas do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), para não Ter surpresas desagradáveis. Peça uma certidão na Prefeitura Municipal para se eximir de responsabilidades.Por fim consulte o Cartório de Registro de Imóveis para verificar se existe alguma hipoteca ou qualquer outro impedimento pesando sobre o imóvel. Solicite também Certidões Negativas de pessoa física ou jurídica, conforme o caso (veja na seção “Dicas” - Documentação Necessária para Aquisição de Terrenos).

Cuidados com o Posicionamento e as Dimensões Reais

Contrate um topógrafo para verificar as dimensões do lote e o se posicionamento dentro do loteamento. Existem muitos casos de invasões de vizinhos que representam, no futuro, ações judiciais que vão transformar seu sonho em pesadelo. O custo do levantamento topográfico é baixo em relação ao preço do terreno, e compensa os possíveis aborrecimentos.Cabe salientar que as medidas de um terreno referem-se sempre a sua projeção no plano horizontal, quer o mesmo esteja todo em um mesmo nível ou não.

Faça o Registro do Terreno
Fechado o negócioarrow-10x10.png, você é o novo proprietário do terreno, e não há nada mais a fazer senão começar a pensar na construção... Engano. Você deve providenciar o mais rápido possível o registro do seu imóvel no Cartório de Registro de Imóveis. Isso vai impedir que o antigo proprietário, de má fé, venda-o novamente para outra pessoa. Somente é dono quem tem o registro do imóvel em seu nome.

Fonte: http://www.sitengenharia.com.br/diversosterreno.htm

10 Dicas Básicas no Cultivo de Cactos


Mini-Cactos3.jpg1) Não exagere na água

Não enxarque os cactos, isso é muito importante!
Durante o período de crescimentos, os cactos precisam de mais água do que no período de dormência. Como regra geral para plantas, só deve ser regadas quando o solo estiver seco da rega anterior. Tenha sempre certeza que os furos de drenagem não estão obstruídos. Durante o período de dormência (inverno) as plantas devem ser regadas. Excesso de água causa danos as raizes. Em caso de dúvidas é mais seguro esperar alguns dias, tenha em mente que cacto em ambiente natural passam por longos períodos de secas e eles não são "projetados" para se desenvolverem em solos constantemente molhados.


2) Coloque o cacto em um local luminoso
A maioria dos cacto se desenvolvem melhor quando recebem pelo menos algumas horas de sol pleno por dia durante a época de crescimento. Isso não quer dizer que eles não crescam em uma janela virada para o norte, mas se desenvolverão mais devagar e menores. Em todo caso, pode-se deixá-lo perto de uma janela. Não espere que um cactus no meio da sala irá crescer de forma adequada. Cacto que não receberem luz o suficiente, irão "estiriolar", irão se esticarem em busca de luz e apresentarão cores verde claro ou em casos extremos amarelo/branco. A região estiriolada é muito mais fina que o normal e será sempre visível mesmo após o cacto voltar a crescer em condições ideais. Não coloque mudas jovens expostas diretamente ao sol! Se elas se tornarem rosa/roxa estão recebendo muita luz.


3) Use um fertilizante especial para cacto Ferilizantes liquidos podem ser usados espirrando (via borrifador) somente na faze de crescimento ativo. Use um fertilizante com baixos níveis de nitrogênio como 5-10-10 (NPK) ou similar a cada 2-3 meses. Os fertilizantes para cactus disponíveis também servem desde que tenham baixos níveis de nitrogênio.


4) Use um solo especial para cactosOs substratos para solos disponíveis normalmente, não servem para a maioria dos cactos, esses substratos ficam demasiadamente molhados, o que promove danos as raízes a a haste.
Na maioria dos paises é possível comprar substrato próprio para cactos em lojas de jardinagem.


5) Use o vaso certo
Quando for trocar de vaso, troque por outro um pouco maior que o atual. Se o cacto vier sem um vaso, olhe o tamanho da "bola de raízes" (rootball) e use um vaso que seja cerca de 1 cm maior dos lados e o fundo. Um vaso muito grande pode levar ao enxarcamento do solo e irá danificar a raiz. Certifique-se sempre de haver furos no vaso para que ocorra a drenagem. Se tiver de escolher entre vasos de plástico ou argila, considere que nos vasos de argila, você terá de regar duas vezes mais do que nos de plásticos. Para iniciantes, os potes de argilas são os mais indicados pois drenam o solo mais rápido evitando o exarcamento do mesmo. Sob condições de muito calor os vasos de argila podem se tornar inviável por secar muito rápido o solo.


6) Regue seus cactos por baixo
Para se prevenir o surgimento de pontos na haste e nas raízes, as regas devem ser feitas preferencialmente por baixo do cacto. Coloque o vaso com o cacto em cima de uma tigela ou pote e adicione água na tigela. O solo irá absorver a água por baixo e manterá a haste seca. Descarte a água que sobrar após alguns minutos (se sobrar). Em caso das plantas estarem a pleno sol e a rega for feita por cima, poderão ocorrem queimaduras, visto que as gotas atuam como mini-lentes concentrando os raios solares.


7) Preste atenção quanto as pestes
A maioria dos insetos são branco / cinzas de cerca de 3mm de largura. Plantas infectadas geralmente ficam cobertas com "wooly spots" e uma substância de aspecto viscoso que é deixada pelos insetos. Pequenas infestações podem ser controladas sem o uso de pesticidas, simplesmente removendo a parte infectada com um estilete ou bisturi. Não recomendamos o uso de álcool no tratamento dessas plantas.
Grandes infestações podem ser tratadas com inseticida, sempre observando as normas de segurança e regulamentos locais sobre o uso de inseticidas.


8) Não atrapalhe o aparecimento de brotos e a floração
Se você quiser que os seus cactos apresentem flores, você não poderá movê-lo ou virá-lo durante a formação dos brotos. Choques fortes durante a formação podem fazer que os cactos perca todos os brotos.


9) Não regue demais o seu cactos!Só para ter certeza que você não esqueceu: Não regue demais o seu cacto!


10) Relaxe
Não se preocupe, cactos são uma das plantas mais fáceis e resistentes de serem cuidadas. Em caso de dúvida se deve ou não regar, apenas não regue. Seria exagero dizer que cactos se desenvolvem mesmo quando negligenciado, mas existe uma certa verdade nisso.

http://avisospsicodelicos.blogspot.com.br/2008/07/10-dicas-bsicas-no-cultivo-de-cactos.html

O jornal certo para
quem constrói o futuro.

11 4029.2034
11 4098.4849
ID 978*32590

Ou envie para contato@jornalconstrucao.com.br

Região: Cabreúva, Indaiatuba, Itu, Porto Feliz, Salto, Jundiaí, Itupeva.
Classificados gratuítos exceto: pessoas jurídicas, prestação de serviços e cia.